As Muralhas de Avignon

Psicanálise

Duas pessoas distintas em uma mesma e maravilhosa cidade histórica: Avignon, França.

Ambas, emocionadas, juram voltar para compreender mais profundamente os sentimentos aflorados em suas muralhas…

No caso, eu mesmo, maravilhado pela imponência arquitetônica do Castelo do Papa e o outro indivíduo, por ter ficado aterrorizado ao visitar seus salões e corredores…

Trata-se do que se chama, em Terapia Junguiana, de projeção da SOMBRA, de aspectos inconscientes, os quais, em Avignon, foram catalizados pela presença literal de um SÍMBOLO universal: o CASTELO.

Tudo que nos causa admiração ou aversão “fora” de nós (nas pessoas, nos lugares…) é um espelho de nós mesmos, que nos confronta com aspectos ainda não totalmente conscientes de nosso psiquismo, os quais compõem nossa SOMBRA.

A repulsa ou atração por algo (ou alguém…), em tese. são projeções do que ainda almejamos desenvolver em nós mesmos, ou, ao contrário, reflexos de tendências de nosso “eu”, contra as quais travamos verdadeiras batalhas interiores.

Arquetipicamente, todo CASTELO simboliza a proteção do TRANSCENDENTE, como que resguardando um poder misterioso e quase inatingível e que tanto almejamos.

Sincronisticamente, em Avignon se trata do “Palais des Papes” (Palácio dos Papas…), o que reforça substancialmente a transferência / projeção de quem lá visita. Historicamente, este palácio tanto foi cativeiro, quanto proteção a vários papas…

Podemos extrapolar com a imaginação e “projetar” em nós mesmo, a questão da espiritualidade: estamos “enclausurando” ou “resguardando” a nossa transcendência ? Aquele que estiver com está linha de questionamentos em sua pauta interior, certamente irá se emocionar e muito ao visitar esta região, que é considerada a mais encantadora de Provence.

Outro simbolismo dos castelos é a conjunção dos desejos…Afinal, neles se encontram as belas jovens dos contos de fadas, à espera de serem despertas por viajantes enamorados… O Yin recebe seu Yang e se compreendem com um só.

Até mesmo o grau de luminosidade do castelo influencia, alterando o seu significado simbólico:

“…

O castelo negro é o castelo definitivamente perdido, o desejo condenado a permanecer para sempre insaciado: é a imagem do inferno, do destino “marcado”, sem esperança de retorno ou de mudança.

É o castelo sem ponte e para sempre vazio, habitado somente pela alma solitária, que vaga infindavelmente entre seus muros sombrios.

O castelo branco, ao contrário, é um símbolo de realização, de um destino perfeitamente cumprido, de uma perfeição espiritual.

Entre os dois, o negro e o branco, escalonam-se os diversos castelos da alma, descritos pelos místicos como outras das tantas moradas sucessivas ao longo do caminho da santificação.

O castelo da iluminação no topo dos montes, e que se confunde com o céu, será o lugar onde a alma e seu Deus estarão eternamente unidos e gozarão, em pleno, de sua recíproca presença.

O castelo às escuras, que não é necessariamente o castelo negro, simboliza o inconsciente, a memória confusa, o desejo indeterminado; o castelo iluminado, que tampouco é o castelo de brancura ou de luz, simboliza a consciência, o desejo aceso, o projeto posto em andamento.

...”

(LEXIKON, Herder - Dicionário de Símbolos. São Paulo, Cultrix, 1992)

A visita ao “Palais des Papes” provocou em mim, momentos de paz transcendente, de estar protegido, de superação de metas, de enamoramento, onde projetava beleza em cada canto, até mesmo os mais escuros, que igualmente me encantaram.

Um raro instante em que consciente e inconsciente permaneceram em plena harmonia.

Já a outra pessoa, por estar em um momento de inquietação, projetou nas mesmas muralhas seu sentimento de “aprisionamento”, enquanto que cada escuro espelhava o medo de enxergar aquilo de si que ainda não aceitou.

Na abordagem Holística, tudo está interligado.

Isso implica que nosso estado interior afeta nossa interpretação do ambiente, assim como o que está à nossa volta, o “exterior”, influencia o estado emocional.

Justamente por isso, que tanto eu, quanto o outro indivíduo, voltaremos lá e, andando entre muralhas e construções seculares, buscando encontrar, a porção de cada um de nós que se encontra projetada dentro de cada recanto do castelo…

E aproveito para convidar VOCÊ para esta aventura, pois Avignon é um dos destinos doHolistic 2016!

 

Fotografia recente de Avignon Castelo do Papa - Avignon - França

Imagem recente do Castelo do Papa
Fotógrafo: Henrique Vieira Filho

Castelo do Papa
Avignon - França
Fotógrafo: Henrique Vieira Filho

 

 

 Henrique Vieira Filho

 Henrique Vieira Filho - Terapeuta Holístico - CRT 21001, é autor de diversos livros da profissão, ministra aulas na CEATH - Comunidade de Estudos Avançados em Terapia Holística.

contato@sinte.com.br

Destaques da Edição