Leitura Da Cor Dos Olhos

Iridologia
Olhos Mágicos - Modelo: Rilda - Arte Digital: Henrique Vieira Filho O olho humano pode revelar através da sua cor de natureza as características individuais de sedução dissimulada, energia intelectual e física, preocupação de não se deixar seduzir no relacionamento, ser seduzido pela aventura, perseverança, sedução na mesma proporção que seduz e o aprendizado, numa proporção de oito sobre dez. Encontra-se nos olhos o indício certo da predominância de um grupo de faculdades determinadas, dentre as quais, a função do ver, que também revela o reconhecimento dos comportamentos.
“O olho é a lâmpada do corpo. Se o teu olho for sadio, todo o teu corpo ficará iluminado. Mas se teu olho estiver doente, todo o teu corpo ficará na escuridão. Pois, se a luz que está em ti for escuridão, como não será a escuridão?”. Mateus 6:22. A ciência moderna tem como paradigma para característica da cor do olho humano o caráter fenotípico que resulta da ação de vários genes e que é determinada pela presença de tipo e de diferentes quantidades de melanina [pigmento marrom escuro ou preto] na íris. Na íris [a parte túnica vascular do bulbo do olho], se forma um diafragma circular separando a câmara anterior e posterior e cujo centro possui um orifício, a pupila [abertura normalmente redonda e central da íris, pelo qual os raios luminosos se dirigem à retina]. A retina conduz a imagem para o nervo óptico que a leva para o cérebro.
Os dois globos oculares, protegidos dentro das estruturas ósseas das órbitas e externamente resguardados pelas pálpebras, sobrancelhas e pela fina película do líquido lacrimal, estão conectados diretamente ao cérebro através dos nervos ópticos. Cada olho é movido por seis músculos, que se inserem ao redor do globo ocular. Os raios luminosos que entram no olho através da pupila são focados na córnea [parte transparente da túnica externa fibrosa do bulbo do olho] e no cristalino [lente], formando uma imagem na retina [a mais profunda das três túnicas do olho, sendo a única capaz de receber impressões luminosas (retina óptica) através de suas células sensoriais]. As células da retina convertem a imagem em um padrão de impulsos nervosos que são transmitidos pelo nervo óptico ao cérebro onde é processada para produzir uma imagem combinada.
“Doce é a luz, e é agradável aos olhos ver o sol”. Eclesiastes 11:7 A leitura a seguir é um paradigma que sugere algumas das proposições mais simples de atitudes comportamentais em conjugação com o somático, dos pontos de vista objetivo, subjetivo e psíquico.
Acredita-se que pupila dimensiona e ativa o envolvimento dos estímulos e comportamentos; e que o aumento do seu tamanho - como quando olhamos no escuro-, é um comprovado elemento de atração sexual. Que a íris cria o código individual da maneira de ver, e que a qualidade da pigmentação (cor do olho humano), revela também o nosso movimento de atuação, o aprendizado, e como realizamos algo. “Olho para as pessoas e as vejo como árvores que andam”. Marco 8:24 O branco do olho é representado pela esclera [túnica externa e o mais resistente externo dos envoltórios do olho]. As percepções através da esclera podem ser de primeira impressão, ou de forma gradual. Sua desvantagem pode ser a “primeira visão” que pode ser enganosa ou muito reveladora. O segmento anterior da esclera é a córnea transparente. “...: Quem nos dera ver a felicidade”. Salmo 4:7 O olho humano da cor azul pode revelar um cliente que tem a característica da sedução dissimulada e de estar bem consigo mesmo, aceita a vida como ela é e tenta compreender o que vive. Seu maior desafio poderá ser o de sempre se colocar dissimuladamente como responsável por algo. O olho humano da cor castanho ou pardo pode revelar um cliente que tem a característica de um bom observador, criador de dogmas, detentor de energia intelectual e física, sendo frequentemente um bom aprendiz. Seu maior desafio poderá ser o fazer o que tiver que ser feito para ser merecedor!

O olho humano da cor acinzentada pode revelar um cliente que se salienta pela característica da energia que exprime. Seu maior desafio poderá ser o sentimento de ser apenas mais um.

O olho humano da cor verde pode revelar um cliente que tem como principal característica a capacidade de viver intensamente com a preocupação de não se deixar seduzir no relacionamento, pois sofre muito com a perda na qual se aprisiona. Seu maior desafio poderá ser o de se comportar diferentemente do que expressa.

O olho humano da cor mel pode revelar um cliente que tem a característica de ser seduzido pela aventura e pelo desafio, gosta de ficar só, e sua grande virtude é não se importar com o resultado, pois confia no futuro e acredita que vai ter grande longevidade. Seu maior desafio poderá ser o de não medir esforços para controlar seus impulsos.

O olho humano da cor negro pode revelar um cliente que tem como característica a perseverança, sendo seduzido na mesma proporção que seduz. É extremamente determinado e costuma sempre está em movimento. Os olhos negros denotam também a força e o engenho; se, além disso, são brilhantes, acusam a afetividade apaixonada. Seu maior desafio poderá ser sua tendência de estar sempre ensinando. Caio Júlio César (100 a.C 44 a.C) tinha os olhos negros e brilhantes.

“Saulo se levantou do chão e, embora tivesse os olhos abertos, não enxergava nada”. Atos 9:9

No registro psíquico, o olho humano está ligado à culpabilidade. Aquele que se sente culpado sente-se também olhado, que nada mais é do que seu próprio julgamento.
Os juízes chineses determinavam durante o interrogatório a culpabilidade ou a inocência do réu através do exame da expressão dos olhos.

“A vergonha está nos olhos”. Aristóteles (384-322 a. C).

Encontram-se igualmente nos olhos expressões que lhes são habituais. Algumas pessoas têm o olhar ousado ou tímido, duro ou acariciante; outros o tem atrevido ou modesto.

Quanto mais os olhos se escondem sob as pálpebras, tanto mais há lugar para desconfianças (astúcia, cálculo, diplomacia). Quanto mais aberto é o olho, tanto mais há de fraqueza e sensibilidade.

Assim, o olho humano pode ser considerado em sua expressão o espelho da realidade, da vida, dos sonhos e dos dramas íntimos, ou “a janela da alma”. Revela também os estados d’alma transitórios, por exemplo: uma pessoa envergonhada desvia invencivelmente os olhos.

É certo que, a determinação de um valor maior ou menor para as características aqui citadas exigirá em geral pesquisas mais laboriosas, em razão da complexidade e dos diversos fatores psíquicos, fisiológicos e hereditários que agem com o ambiente, com a educação e com a estrutura individual.

Por outro lado, é provável que a cor do olho humano mude levemente de acordo com a variedade qualitativa de comprimentos de onda de luz. Nesse caso, o Terapeuta não estará sozinho se tiver preocupações sobre o efeito dessas mudanças nas características aqui citadas.
>Raimundo Amim Lima Haddad - CRT 38326 - Terapeuta Holístico Raimundo Amim Lima Haddad - CRT 38326 - Terapeuta Holístico, trabalha com Reiki, Calatonia, I Ching, Florais, Terapia Corporal e Fitoterapia, dentre outras técnicas. amimhaddad@amimhaddad.com

Destaques da Edição