Realinhamento de Chakras

Ayurvedica

Chakras - Modelo: Rilda - Arte Digital: Henrique Vieira FilhoChakras são as aberturas para produzir conexão com o mundo físico e o mundo energético. Sua função é vitalizar o corpo físico permitindo o desenvolvimento da consciência e o equilíbrio do Ser consciente de si.

Eles estão associados com as interações físicas, mentais e emocionais.

Já é sabido que existem sete chakras principais. Individualmente os chakras semelham a uma roda de pétalas aberta (como nas espécies das margaridas) que giram tomando o formato de vórtices, são invisíveis para o olho humano, mas eles podem ser detectados através do manuseio de um pêndulo. 

 

Um consultor de chakras experiente reconhece sua força apenas com o toque das mãos. Porque possuem temperaturas e batimentos como pequenos corações.

Para muitas pessoas pode ser até novidade a idéia de "Chakra Realinhado”. Realinhamento difere do ato de alinhamento. Alinhamento é possível ser produzido através de uma prática de yoga, relaxamento e até meditação. Mas não é um tratamento. Um realinhamento energético é promovido através da limpeza e de insuflar os verdadeiros mantras de cada chakra e de cada pétala.

Os chakras recebem e reflete influência no modo de vida da pessoa tornando-se alguns ativos e outros subativo promovendo equilíbrio e ou desequilíbrio.
Na grande maioria das pessoas este desequilíbrio ocorre no momento do nascimento. Está formação é denominado de Granthis, ou seja, obstáculos gerados através do psíquico, do emocional e do energético promovido pelo ambiente gestacional. Como também o que cada um deve passar ao longo da sua trajetória rumo ao autoconhecimento, conhecido como “destino”. Mas como forma de sabotagem os bloqueios é construído no fluxo do sobreviver através das impressões psicoemocionais percebidas através das crenças, tendências e padrões.

O ser humano identifica-se com a criação, com seu ego, com seu corpo e com todo o grande jogo da ilusão.

Assim como o seu corpo físico, a mente e emoções passam por ciclos de maturidade, o mesmo acontece com o seu campo de energia pessoal. Portanto, enquanto criança ainda pequena começa o ciclo no primeiro chakra, onde se aprende sobre si mesmo e se esforça para obter as necessidades básicas satisfeitas. Se as necessidades são atendidas de forma adequada, a criança começa a se sentir segura, aterrada e conectada a sua casa e família, gerando assim a formação.

Por volta dos oito anos de idade, movimenta-se para o segundo chakra e começar a interagir com os outros em um nível um-para-um. A identidade sexual aparece. A compreensão de si mesmo como um gênero em particular é experimentado, a criativamente e o aprendizado com alegria acontece.

Na adolescência, deixa-se para trás a facilidade do segundo chakra e entra em contato com o poder pessoal e identidade – sendo este aspecto pertencente ao terceiro chakra. Aqui, então ocorre a definição da personalidade e no que acreditar dentro de si. Torna-se mais ardente e argumentativa e é quase uma necessidade contradizer as figuras de autoridade ao redor.

Aos 20 anos entra na energia do chakra do coração e começa o amadurecimento. Deixando a angústia adolescente, partindo para a necessidade de definir e provar a existência, começando a apreciar verdadeiramente a diferença e a beleza das pessoas ao redor. A rede social e a busca para encontrar o amor se expandem, e pode até mesmo optar por se casar.

No final de seus 20 anos entra no ciclo pertencente ao quinto ciclo chakra. Isto representa honrar a expressão pessoal. Sentindo necessidade de buscar mais propósito na vida, para se comunicar de forma mais clara, e fazer a diferença no mundo.

Aos 30 anos vai à busca de caminhos através da intuição e de encontro ao mundo interior.

Finalmente, aos 40 anos, absorve o fluxo do sétimo e último ciclo de chakra. Começa a busca de entendimento e a busca do fluxo do divino em esforços espirituais que levam a uma melhor compreensão da conexão com o todo.

Chegando entre 49-50 passa a experimentar a maior mudança energética, movendo-se para um ciclo de amplitude. Chegando aos 7 degrau. Daqui volta-se para o Chakra básico, é um grande "fazer mais", ou seja, inicia todo o processo novamente, mas desta vez, com muito mais experiência sob possível fluxo de consciência.

Além dos sete principais chakras dos ciclos descritos acima, existem ciclos de chakras menores que afeta todos os processos da vida interferindo e promovendo a expansão da própria consciência.

Este é um processo descrito é o que deveria ocorrer naturalmente quando se movimenta no equilíbrio.

Se estiver fora de equilíbrio será o oposto disto certamente. E claro nascemos sob influências políticas, religiosas, de crença e tabus, como miscigenação de culturas e costumes. A Chance de se manter em desequilíbrio é imensa, mesma quando se sai em buscas de caminhos de autoconhecimento, quase sempre em períodos momentâneos e com alinhamento pequenos. E não de fato um realinhamento de chakra que provoca o religare. Portanto mesmo os grandes terapeutas e mestres estão facilmente à mercê do desequilíbrio.

Quando um chakra torna-se bloqueado o emocional é geralmente afetado. Portanto o humor anuncia o seu nível de energia. Se os chakras estão abertos, receptivos e em movimento, a energia vai do topo da cabeça – sétimo chakra, para o chakra básico e de novo em círculo seqüencialmente. Se um dos chakras está bloqueado esta energia deixará de se mover através de todos os outros chakras tornando-se afetados e privados. A primeira coisa que se deve fazer é verificar com está as os sentimentos e reações através da leitura do próprio corpo, na psique e no equilíbrio energético.

Para maior compreensão descrevo aqui correlações de funções para o reconhecimento e percepção das sensações e detectar se está ou não em equilíbrio

Primeiro chakra está localizado na base da coluna, e está associado ao aterramernto e com ter fortes instintos de sobrevivência. O intestino grosso, reto e alguma função dos rins estão associados com o primeiro chakra.

Este chakra é a força de ligação que permite conectar com as energias da Terra e capacitar o ser. Está relacionada com o ânus e as glândulas supra-renais. Quando mal fundamentada, a compreensão espacial é prejudicada. Facilmente pode tropeçar em torno fisicamente, mentalmente, espiritualmente e emocionalmente. O sentir medo, ansiedade, insegurança e frustração. Desequilíbrio no peso da massa corporal, nervosismo, desequilíbrio nos joelho pode ocorrer. Inclui os quadris, pernas, parte inferior das costas. A preocupação com dinheiro, trabalho ou outras questões de base de vida; focado em bens materiais; a necessidade de satisfazer as vontades e desejos.

Segundo chakra, É o chakra energético coordena os órgãos sexuais. As funções associadas a este centro são emoção, vitalidade, fertilidade, reprodução e energia sexual em geral. Representa a criatividade, sexo e a capacidade de aceitar novas relações e ou situações de vida.

Não é possível ter o prazer de vida ou de sexo, não consegue lidar com emoções ou sentimentos, suprimindo necessidades naturais.

A somatização física de desequilíbrio pode incluir: dor lombar; problemas menstruais; síndrome do intestino irritável; desequilíbrio dos ovários, da próstata ou dos testículos.

Terceiro chakra também conhecido como o centro da "autoestima ou desejo" a baixa estima, pessimismo, não confiar no fluxo natural, à necessidade de segurança material.
Os sintomas físicos de desequilíbrio podem incluir: problemas de fígado e pâncreas, vesícula.

 

Quarto chakra é o chakra "coração" está ligado com a emoção, autoamor, harmonia, confiança e crescimento. O coração e os braços estão associados com o quarto chakra também.

O coração está no centro de todas as energias e unifica o nosso ser como um todo. É o ponto em torno do qual todas as energias giram. A discórdia ou desequilíbrio no chakra do coração afetará negativamente todos os outros centros. Sentir pena de si mesmo, paranóia, indecisão, medo de deixar ir, medo de se machucar, ou não digno de amor.

Quinto chakra é o chakra "voz". É através da nossa palavra falada que nos expressamos para os outros.

A incapacidade de falar sobre as coisas que são importantes, dificuldade de expressar opiniões a figuras de autoridade, incapaz de acreditar na própria criatividade, com medo de ser julgado ou rejeitado, o silenciar, a timidez.

Sexto chakra está localizado entre os dois olhos e é considerado o chakra "terceiro olho". Este chakra está ligado com a intuição, visão psíquica. O cérebro, o rosto, o nariz e os olhos.

O chakra do terceiro olho representa os cálculos mentais e processos de pensamento, a capacidade de avaliar as experiências passadas e padrões de vida e colocá-los em perspectiva através da sabedoria das ações do terceiro chakra. Este centro de energia está intimamente associado com a imaginação, a visão interior, e habilidades psíquicas. Está relacionada com a glândula pituitária. Funciona como um elo entre o mundo interior e o mundo exterior.

Este chakra está fora de equilíbrio gera: confusão. Dificultando a clareza de percepção entre o que é intuição, para conversas da mente, incapacidade de pensar em outros pontos de vista, apenas capaz de ver o significado de superfície em uma situação.

O chakra da coroa é associado com a glândula pineal, a cor violeta, iluminação completa, e a união com o cosmos.

O desequilíbrio promove a mente cheia de pensamentos e como você não pode mudar o seu cérebro desligado, desconectado da fonte e do mundo ao seu redor, incapaz de deixar de ir embora à ansiedade e até mesmo o medo causando sensação de deprimido e insatisfeito.

O Realinhamento de chakra consiste em insuflar as energias de cada pétala dos chakras (Vitris) e assim desfazendo os bloqueios (ghanthis), promovendo para que cada vórtice se movimente no sentido horário e anti horário seqüencialmente liberando as energias através dos pequenos canais sutis e energéticos existentes no corpo, proporcionando equilíbrio e libertação de sensações.

O Realinhamento e chakra não é um milagre, não vai evitar que os percalços da vida deixem de acontecer, mas dará firmeza, clareza e compreensão para seguir os desejos interiores e seguir num caminhar de autoconhecimento e quiçá o equilíbrio espiritual. Promovendo a facilidade de reconexão com os fluxos de memórias inteligentes ativas em cada ser.

Este é um método interessante para todas as classes de pessoas e de todas as áreas. Principalmente para aqueles que estão envolvidos com o mudar o destino do outro. Seja lá um médico, um terapeuta, e ou um orientador espiritual. Porque ganha capacidade clara de discernimento do que é o seu caminhar com o do outro, não promovendo assim desequilíbrios e perdas de energias vitais de si mesmo.

Eu realmente espero que isso ajude a promover mais um caminho para acrescentar em seu conhecimento e assim compreender, que realinhamento significa trazer para lembranças todas as impressões da memória positiva do passado.
E um alinhamento é o equilíbrio momentâneo sem trabalhar as causas, mas absolutamente necessário.

 

 

Celi Coutinho

Celi Coutinho - Terapeuta Holística - CRT 21270 é autora de vários livros e atua com Terapia Samkya.

www.celicoutinho.com.br

 

Destaques da Edição